Património/ Museu da Casa do Arco

Em tempo incerto, provavelmente à data da sua fundação, a Casa do Arco foi um estabelecimento prisional masculino, o que deixou algumas marcas no edifício, nomeadamente o gradeamento que as janelas do piso inferior ostentam, constituindo-se como imagem de excepção no conjunto arquitectónico do povoado e mais propriamente da Praça 25 de Abril. Até meados do século XIX o edifício terá servido de habitação a uma rica família alentejana, conhecida pelo nome de Souto Maior. Entre 1935 e 1937, funcionou aqui uma delegação da Mocidade Portuguesa para logo depois, e até à década de 50 do século XX, o edifício ser arrendado à “Direcção da Sociedade dos Altos”, local de festejos e encontro das gentes menos endinheiradas da vila, tendo nascido como alternativa à “Sociedade dos Ricos”, localizada no largo mesmo ali ao lado, mas onde a entrada do "povo miúdo" era negada. Actualmente propriedade da Câmara Municipal de Vidigueira, a casa foi cedida ao Ministério da Cultura, que realizou obras de beneficiação e adaptação, na sequência das quais aí se instalou a exposição permanente A villa de S. Cucufate, onde se encontram patentes os materiais mais representativos recolhidos durante as diversas campanhas de escavação realizadas naquele sítio arqueológico. Organizada por temas – que correspondem, fundamentalmente, às diversas actividades que compunham o quotidiano de quem habitou o local – a exposição procura essencialmente transmitir ao visitante uma imagem do dia a dia de uma propriedade agrícola em época romana remetendo, a partir dos objectos inanimados, para os homens e mulheres que habitaram aqueles lugares. A memória dos frades que habitaram este espaço, transformado em mosteiro com o advento do cristianismo, corresponde à parte final da exposição.


A Casa do Arco conta, ainda, com uma pequena sala polivalente, que funciona como auditório ou sala de exposições temporárias, criando novos motivos para a visita deste equipamento.


A gestão do espaço é assegurada, conjuntamente, pela Direcção Regional de Cultura do Alentejo, Câmara Municipal de Vidigueira e Junta de Freguesia de Vila de Frades.

 

Horário fixo de Verão e Inverno

3.ª Feira - 14h às 17h30h
4.ª a Dom - 10h a 13h / 14h a 17h30
Encerra à 2.ª feira todo o dia e à 3.ª Feira de manhã
 
 
Nos seguintes feriados os equipamentos encontram-se encerrados:
Dia 1 de Janeiro, dia de ano novo; Domingo de Páscoa; dia 1 de Maio, dia do trabalhador; Feriado Municipal, Quinta-feira de Ascenção; dia 25 de Dezembro. dia de Natal.
Em todos os restantes feriados os equipamentos estarão abertos

Telefone:
284085464
Morada: Largo Dr. José Luís P. L. Conceição Silva
Localidade: 7960-459 Vila de Frades